A Raul Marcondes

Gostaria muito de ter conhecido o pai do Rosano. O jornalista José Pedro Saturnino, que teve esse privilégio, deixou carinhoso registro no jornal taubateano "A Voz do Vale", de quinta feira, 23 de janeiro de 1985, em sua coluna "Murmúrios e comentários". É o texto que segue.

"Raul Marcondes - um encontro com Armando e Rubens na tarde de 5º feira e a notícia de que Raul Marcondes (para os ceteienses - Lula) fora internado, vítima de derrame cerebral. Na manhã de sábado, Geraldo Rocha, o "Canhoto", a me informar do falecimento daquele meu ex-tecelão, meu companheiro na Cia. Taubaté Industrial.

Os Marcondes - a CTI, com muitos Marcondes e nem todos, parentes. Amadeu e Zequinha (falecidos) um ramo. Salvador Marcondes (c/ mestre) e sua familia; Clara e Manoella Marcondes, outro. José Marcondes que foi escriturário da fiação e sala do pano, chefe doutra família e para não me alongar tanto o Rubens, (neto do Adolpho da Caldeira) e depois o Armando, casado com a Aparecida e seu mano Raul, casado com a Ruth. O Armando, diziam na CTI, tinha a cobertura do Sr. ALberto Guisard. Sua familia servira na época o então Diretor Comercial da veterana empresa. Abro um parêntesi: para não ser injusto com José Marcondes - Filhinho - lembro seu nome, hoje professor secundário. Também outro ramo dos Marcondes.

Raul - Lembro-me de seu ingresso na veterana indústria fundada por Felix Guisard. Inteligente, capaz por seu turno, cuidadoso com a higiene. Limpo, bem penteado, sem ir ao exagero. Isto lhe valeu bons olhares femininos. E ele topava as paradas, flertando com umas e outras, sempre selecionando as jovens da época. Um dia fui procurado por Diamantina Ribeiro. Ela, casada com o saudoso Tolentino Ribeiro. Diamantina, minha conterrânea. Queria notícias do "Lula". Começo de namoro do "galã" com Ruth, diga-se, era uma bela menina, demais, prendada. Informei-lhes: trabalhador, honesto e de bons costumes. Seria um bom marido para Ruth. Do namoro ao casamento, tudo fácil. E foram felizes, conforme eu vaticinara.

Concluindo - Raul Marcondes o "Lula", não mais existe. Deus Nosso Senhor entendeu de chamá-lo e o fez. Foi sepultado na manhã de domingo. A família e os amigos, consternados. Prometi a Ruth, orações para o Raul e para os seus. Raul, pode crer a Ruth, está bem. Ele teve bom comportamento quando de sua passagem pela terra. É o que posso inclusive afirmar. Deus, Ruth, em sua infinita bondade, sabe o que faz... Mais um Marcondes se foi... "


Voltar
Pousada Recanto Fazendinha - Estrada Municipal Santa Cruz do Rio Abaixo - Km 7,3 - São Luiz do Paraitinga