A imprensa dos jovens -

'O Torto" - Órgão (Orgam ) dedicado à mocidade uchoense - jornal crítico - humorístico - noticioso.
Publica-se às terças-feiras.

Tenho um exemplar nº 2 - ano I - preço $ 200 - (corramos o olhar por ele)
Diretor - Acyr de Carvalho
Ignácio Uchoa, 19 de fevereiro de 1935 - (eu estava nos meus 14 anos); os nº 3 e 4 são do ano seguinte: 17 de dezembro de 1936 e 24 de dezembro de 1936.
Também jornal crítico, literário e... "algumas cositas mas..."
- Nova phase (estou usando a ortografia da época - veja orgam e offs).
Por aí se vê que houve uma longa interrupção, mas "O Torto" voltou às 5ª feiras impresso como antes nas offs de "O Direito".
- O jornal é todo em ortografia antiga; por isso: bocca, typografia, director, empastellar, naquella, callo, allegando, elle, objectos, escriptorio, tel-a, visitem-n-o, labyrintho, phrases, etc.
- Uma observação: os leitores interessados na saída do jornal para leitura faziam ponto de espera na esquina próxima à redação. E os mais ávidos eram rapazes, não moças. Não me lembro de as ter visto no grupo ansioso.
- O jornalzinho ( 28cm X 19cm) trazia uma variedade de colunas, desde notícias rápidas a fatos da cidade, como ao mais deglutido pela jovem nata de leitores - as conhecidas críticas: "O que eu vi domingo", "Pode e não pode", "Coisinhas", "Sei e não sei", "Phrase", "Pedimos", "As comadres implicaram", "Phrases incertas", etc.
- Gíria usada para rapaz que quer chamar a atenção: "maricorejo"...
- "Cavação d´ "O Torto": "Para os moços e moças assignantes (quites) deste jornal, o Bazar Santa Gemma empresta qualquer livro para leitura. Aproveitem, pois, essa occasião para educarem seu espírito ."
- Assinaturas mensais - $1000 (um mil réis)
- nº do dia $300 (trezentos réis)
- nº atrazado $ 400 (quatrocentos réis)
- Torneio de Palavras Cruzadas, com suas regras e prêmios (1 a 6)
- Uma página toda dedicada a letras do carnaval de 1935: Salada Portuguesa, Grau 10, Foi ella, Rasguei a minha fantasia, etc.
- Uma curiosidade os pseudônimos dos colaboradores: K.C.T., V.Tudo, Tagarella, Curiango, Invisível, Tramela, X.P.T.O., MYZY, Eu mesmo, Errante, Fan, KPTA, Cacique, etc.
- Havia uma seção de correspondência do leitor, onde o jornal se manifestava sobre as colaborações recebidas.
- Num enfoque geral, o jornal revelava a tarimba jornalística em sua produção. "O Direito" vazava seu prestígio ao "O Torto" através das crônicas sociais do Trevo.
Só hoje à distância, relendo ambos, posso avaliar o universo que a imprensa domina. A palavra escrita nasce do profundo e mergulha fundo também onde encontrar interesse, curiosidade, anseio da alma humana. O jornal, no seu alvo, abrange o ser social por excelência, o homem.
24/02/94

- Observação curiosa
Relendo o que escrevi no capítulo imprensa devia ter acrescentado o caráter ingênuo das notas, ou notícias, fossem sérias ou satíricas. Naquele tempo "respeito era bom e todo mundo gostava". Sem agressividade, "ridendo castigat mores"... Tranqüilo, como tranqüilo era o viver do povo em pacata cidadezinha do interior, era o estilo de quem, através da palavra impressa, se comunicava com o leitor. O universo maior era ali.
04/03/94

Relendo o enfoque global d' "O Torto", achei-o meio confuso. Não sei se pus claro a paginação do jornal. Fui correndo a leitura e a memória foi saindo como uma intrometida. Faz de conta que foi uma visão do passado. E, neste, muitas vezes a bruma confunde.
09/03/94


Voltar
Pousada Recanto Fazendinha - Estrada Municipal Santa Cruz do Rio Abaixo - Km 7,3 - São Luiz do Paraitinga