Tributo poético

Dentro de mim dançam versos
escritores, poetas
contextos e sensações
Ou isto ou aquilo
Tudo isto a quilos
Tudo junto a juntar tudo
Faço poema de poemas que mudo:
Gira o vento da noite pelo céu e canta
As estrelas salpicadas de canções
E abro as janelas, pálido de espanto ...
Tu pisavas nos astros distraída
Com o teu passo leve,
Onde a lua costuma se embriagar
Não há que a terra pelo céu trocar
Vê: tudo em nós comemora
Cantando na mesma hora
Que aparece a linda orora
De repente, não mais que de repente
Ficar na terra e simplesmente amar.


Maria Inês, em 03/07/09 - em homenagem ao encanto dos poemas e a seus autores.


Leia os textos citados e seus autores:
Ou isto ou aquilo - Ou isto ou aquilo, de Cecília Meirelles
Gira o vento da noite pelo céu e canta - Poema 20, de Pablo Neruda
As estrelas salpicadas de canções - Maninha, de Chico Buarque
E abro as janelas, pálido de espanto ... - Ouvir estrelas, de Olavo Bilac
Tu pisavas nos astros distraída - Chão de Estrelas, de Orestes Barbosa
Com o teu passo leve - Canção do Amor Imprevisto, de Mário Quintana
Onde a lua costuma se embriagar - A Deusa da minha rua, de Jorge Faraj
Não há que a terra pelo céu trocar / Ficar na terra e simplesmente amar - Ao coração que sofre, de Olavo Bilac
Vê: tudo em nós comemora -"Euteamo" e suas estréias, de Elisa Lucinda
Cantando na mesma hora / Que aparece a linda orora - O sabiá e o gavião, de Patativa do Assaré
De repente, não mais que de repente - Soneto da Separação, de Vinícius de Moraes


Voltar
Pousada Recanto Fazendinha - Estrada Municipal Santa Cruz do Rio Abaixo - Km 7,3 - São Luiz do Paraitinga